quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Não se riam de coisas sérias!

Quando se fala de humor em Portugal, independentemente da idade que tivermos, é impossível não falar de Raul Solnado.   


Raul Augusto de Almeida Solnado nasceu em Lisboa em 19 de Outubro de 1929 e faleceu na capital em de Agosto de 2009.
Cada vez que nos lembramos deste ator, humorista e apresentador de televisão rimos. Rir de Raul Solnado é a maior homenagem que lhe podemos prestar.
Sketchs como "A história da minha vida" ou "Chamada para Washington" foram sucessos de vendas em disco ou em cassete!
Os programas televisivos "ZIP ZIP" e a  "Visita da Cornélia" são ainda hoje referências para quem aprecia entretenimento de qualidade.
Mas Raul Solnado também foi à guerra...a "Guerra de 1908"... um sketch adaptado o humorista espanhol Miguel Gila!
Quem nunca ouviu deve procurar na internet porque vai rir a bom rir...
Nesse sketch, na sequência de um despedimento, o humorista é alertado pelo tio para um anúncio: "Procura-se Soldado que mate depressa!"
Claro que a mãe preocupada alerta para o facto de terem de "comprar um cavalo", ao que a tia contrapõe que "na guerra dão cavalos". 
Obviamente que a mãe, com a preocupação natural responde "que o filho não vai montar um cavalo que os outros andaram a montar"...
Quando foram à feira do gado só encontravam cavalos com moscas...pelo que a mãe decidiu que "o seu filho vai a pé mas vai limpo!"
Isto é apenas o inicio do sketch de 1961...mas é tão atual...


Afinal sabe-se lá quem andou montado nestes cavalos de ferro...

Sem comentários:

Enviar um comentário