domingo, 7 de janeiro de 2018

Só para contrariar? Ou é bullying?

Hoje dia 20 de outubro é o dia mundial de combate ao bullying! 


Normalmente quando falamos em bullying, falamos em ambiente escolar. 
Se em algumas das vezes podemos confundir bullying com situações banais em que os acontecimentos não passam de meras brincadeiras em que alguns elementos procuram contrariar outro elemento do grupo, muitos são também os casos em que de facto há situações graves que importa denunciar e combater desde a nascença, evitando assim consequências que muitas vezes são trágicas.
Há sinais importantes que importa conhecer, porque quanto mais cedo se identificar a situação, mais rapidamente pode ser debelada!
Quem agride é mais forte, ou pelo menos está em maior número que a vítima:


Por exemplo, um grupo de engenheiros contra um engenheiro...
A vítima tem alguma caraterística diferente dos outros:


Por exemplo, é um menino rico...
A vítima tem alguma caraterística que a torna mais frágil em relação ao resto do grupo:

Por exemplo, o menino é rico mas o dinheiro não é dele...


Ou o menino é engenheiro mas só ele é que sabe disso...
E por fim, mas não menos importante, os comportamentos agressivos repetem-se no tempo:

Este é o caso do menino José, no entanto apesar de preencher todas as caraterísticas de um caso típico de bullying, há especialistas que insistem em dizer que é um simples caso em que os meninos da Cofina que querem contrariar o menino José...
Será que o Dr. Quintino saberá responder? 

Sem comentários:

Enviar um comentário