terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Na Catalunha não se brinca!

Todos sabemos que a nossa vizinha Espanha é uma manta de retalhos constituída por comunidades autónomas onde o bichinho da independência está adormecido mas não está morto.
Na Catalunha esse bichinho está bem vivo e o referendo de 1 de Outubro apenas veio mostrar ao resto do mundo esse facto: uma parte dos catalães quer que a região seja uma república independente.
O governo de Madrid tudo faz para manter a unidade do reino, para tal limitou ao máximo a autonomia catalã, prendeu alguns dirigentes nacionalistas e convocou eleições.
Carles Puigdemont, o irreverente líder independentista, proclamou a independência da Catalunha e junto com seus pares fugiu para a Bélgica...
Na sequência das eleições de 21 de Dezembro nenhum dos partidos independentistas ganhou as eleições...mas obtiveram a maioria dos deputados do paramento catalão...
E surpresa (ou não) Carles Puigdemont tem o apoio da maioria desses deputados para presidir ao governo...
Mas na Catalunha não se brinca:


O Ministério Público espanhol tentou que o Supremo Tribunal emitisse um mandado de detenção internacional para que o Puigdemont fosse detido na sua visita à Dinamarca...mas o pedido foi recusado.
No entanto todos esperam que Carles Puigdemont esteja na Catalunha para a tomada de posse da Generalitat...e aí vigora o mandado de detenção emitido para território espanhol...
O Ministro do Interior já afirmou que Puigdemont não entrará incógnito em Espanha nem que seja na mala de um carro, aludindo assim à intensa vigilância que será exercida pelas forças policiais...
Mas se o líder catalão resolver voltar a Espanha numa mala de dinheiro em vez de o fazer na mala de um carro?




Se Carles Puigdemont vier disfarçado numa mala de dinheiro, atendendo à rapidez da justiça espanhola, é bem capaz de tomar posse, cumprir o mandato e com sorte quando for detetado já a Catalunha é independente...

Sem comentários:

Enviar um comentário