domingo, 7 de janeiro de 2018

Informação ou Desinformação?

Nos dias que correm há quem classifique a comunicação social como o quarto poder. Numa sociedade em, que cada vez mais, é mais fácil aceder à informação, quer através dos media clássicos quer através dos media mais recentes, com grande impacto até de meios menos formais como são por exemplo as diversas redes sociais. Tal influência leva-me a pensar a comunicação social como o primeiro poder, não o quarto, e aquele que todos ambicionam controlar. Mas tudo o que nos chega é verdade? Viveremos numa sociedade da informação ou numa sociedade de desinformação? Muitos podemos nem pensar nisso, mas talvez seja hora de parar e questionar tudo ou quase tudo que os media nos dão como verdadeiro! Nestas últimas semanas temos sido informados quase diariamente da realização de testes de armamento por parte da Coreia do Norte, entre os quais o lançamento de um míssil que sobrevoou o Japão. Ainda hoje acordámos com a notícia de um teste com uma bomba de hidrogénio também pelo regime de Pyongyang. Mas a informação ocidental só conhece as tropelias da Coreia do Norte? Será que o regime do sul da península coreana é um exemplo? Ou estaremos perante uma clara desinformação? Em parte sim, mas felizmente existem no nosso país órgãos de comunicação social imparciais em que o facto é o seu foco e não o circo criado à volta do mesmo. Nisso o Correio da Manhã é um exemplo a seguir numa sociedade verdadeiramente informada! Há dias soubemos, graças aos nobres arautos da verdade, que o regime de Seul condenou o herdeiro da Samsung a uma pena de cinco anos de prisão por corrupção... Mas onde está a iniciativa, onde está o desenvolvimento ? Condenar quem quer fazer? Condenam o vizinho porque constrói umas bombas, condenam o filho da terra porque constrói uns telemóveis que também explodem! Onde vai esta gente parar? Isto é uma evidente censura! Mas hoje foi bem mais grave, e só não foi uma catástrofe silenciosa, porque mais uma vez o Correio da Manhã, paladino da verdade, nos alertou! Num destes dias na Coreia do Sul, uma respeitável senhora cortou o pénis ao seu marido por este jogar muito golf! Sim, leram bem : jogar muito golf! Será afinal apenas a Coreia do Norte a provocar a comunidade internacional? Será que uma chuva de bolas de golf a cair diariamente a Norte do paralelo 38 não é também uma provocação constante? Se para nós é uma mera questão de desinformação, para aquela região do globo foi bem mais que isso! A atitude da responsável senhora permitiu por cobro a uma situação que poderia rapidamente originar um conflito armado. Quanto ao incauto senhor, talvez devesse pensar em deixar o golf e dedicar-se ao bilhar de bolso, mesmo que para isso use um telemóvel dos que explodem...afinal se isso acontecer pouco ou nada iria danificar! Procurem sempre o outro lado da notícia...sejam informados!

Sem comentários:

Enviar um comentário