domingo, 7 de janeiro de 2018

E Agora? Como seguir?

Diz-se ainda hoje que "Quem tem boca vai a Roma". Este adágio popular, à semelhança de "Todos os caminhos vão dar a Roma", demonstra a grandiosidade da capital do Império Romano em que, em tempos idos, toda a gente sabia indicar a direção de Roma a quem perguntasse e ainda que toda a rede viária da Europa ligava as principais cidades à capital romana. Também já na antiguidade as redes viárias tinham indicações diversas que mostravam aos viajantes o caminho a seguir. Mesmo na navegação marítima já a antiquíssima cidade de Alexandria possuía um farol para orientar os bravos navegantes. Por muito que se evolua, quem quer seguir um determinado caminho procura uma orientação que lhe garanta que a direção é a correta. Sistemas modernos de orientação banalizaram-se e hoje em dia não há criança que não saiba o que é o GPS, o maps ou outra qualquer aplicação com a mesma finalidade! Até os mais habituados aos trilhos que percorrem usam o sol, as igrejas, as estrelas ou mesmo o líquenes das árvores para perceberem onde fica o Norte. Até nas decisões da vida a orientação é sempre bem vinda, basta por exemplo pensar nos alunos que no final do 9º ano de escolaridade, que para decidirem que área de estudos seguir , têm palestras de aconselhamento, visitam empresas , conversam com familiares... Para quase tudo há sempre algo que nos oriente...no entanto hoje Portugal ficou um pouco à deriva! Sim, este país de marinheiros percebeu que perdeu um dos seus faróis mais brilhantes! Há notícias que nos abalam, mas esta ninguém esperava : a SIC decidiu terminar o programa " A Vida nas Cartas - o Dilema"... Fiquei perplexo, sei bem que há pessoas que antes de sair de casa, mesmo que não tomem o pequeno almoço, ligam a sua televisão para saberem o que as cartas lhes reservam, que decisões tomar até à manhã do dia seguinte... Temo mesmo que algumas dessas pessoas passem a tomar o pequeno almoço e ficar à espera da manhã seguinte... Espero que esta decisão da SIC seja revogável, porque sem resposta aos dilemas o que fazer para seguir com a nossa vida?

Sem comentários:

Enviar um comentário