segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Coragem Sr. Ministro!

Quando falamos de figuras públicas esquecemos que são pessoas como nós e que têm uma vida fora das luzes da ribalta!
Os políticos inserem-se neste grupo e muitas vezes, por simpatia partidária ou por mera repulsa a esta classe, esquecemos que também vivem dramas, também têm problemas e também sofrem...
Não vou falar de Manuel Maria Carrilho, porque pelo menos Neto de Moura acha que a violência doméstica é uma questão cultural perfeitamente admissível a um ex Ministro da Cultura...
Vou falar de um drama familiar...Ana Paula Vitorino, Ministra do Mar, e Eduardo Cabrita, Ministro da Administração Interna, atravessam uma fase delicada.


Há pouco mais de um mês Kiko, um dos seus cães desapareceu de casa sem dizer nada a ninguém, ao que se sabe não deixou nenhum bilhete nem levou consigo o telemóvel...
A Ministra não se coibiu de, à semelhança da plebe, recorrer às redes sociais para encontrar o Kiko...
Até hoje não há sinal do mesmo e com toda a certeza que esta família sofre!
Costuma-se dizer que um mal nunca vem só  e o azar bateu novamente à porta desta família...


Os guardas da GNR que protegem o Ministro Eduardo Cabrita na sua humilde casa no concelho de Santarém, foram colocados no exterior da habitação para que o cão não ladrasse...
Uma associação de guardas já se queixou...
Ao que se diz na comunicação social, os guardas são obrigados a deslocar-se a uma coletividade próxima para usar a casa de banho e também não têm condições para fazer as refeições...
Mas afinal queixam-se de quê?
As criancinhas na escola vão ao WC nos intervalos e lancham nas mesmas interrupções!
Caberá na cabeça de alguém que um GNR não aguenta 8 horas sem comer, sem beber e sem ir à casa de banho? Claro que aguenta!
Ninguém se preocupa com este cão, que ao contrário do Kiko, preferiu manter o anonimato, que depois de perder o amigo, agora é incomodado no seu descanso!
Por isso Sr. Ministro, tenha coragem e proponha à Assembleia da República legislação adequada...


Tenha coragem e siga o exemplo do Governo anterior! À semelhança da legionella, proíba os GNR, os PSP e o SEF de comer, beber, defecar e urinar durante o período de serviço!
Verá que o seu cão passará uns dias sossegados sem que ninguém o incomode... 

Sem comentários:

Enviar um comentário