segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Cá se fazem...cá se pagam!

Todos nós já tivemos que levar o nosso automóvel ao mecânico, quer fosse para uma mera revisão quer para a reparação de alguma avaria.
Quase todos temos uma oficina onde recorremos usualmente, onde até somos amigos do dono ou de algum funcionário.


Mas muitos conhecem histórias de reparações menos bem feitas, de reparações fictícias e até de contas que não correspondem ao custo real da reparação...
Uma pequena pesquisa mostra-nos casos que aconteceram na realidade...e que talvez se repitam muitas vezes!
A DECO pegou em alguns carros e fez-lhes umas pequenas alterações...desapertou um tubo no turbo de um dos veículos, noutro eliminou a folga numa vela e no outro colocou um fusível fundido no circuito que comanda o limpa vidros traseiro...coisas simples.
Agora vamos a contas:
Das oficinas visitadas a mais barata cobrou 19 euros e a mais cara cobrou 880 euros...
A mais cara pediu 880 euros para substituir o turbo...que tinha apenas uma braçadeira desapertada...
Outra cobrou 617 euros pela substituição de uma válvula que o carro em causa não tinha...
Outra ainda cobrou 191 euros por alegadamente substituir a cablagem do circuito do limpa vidros traseiro, quando na realidade trocou o fusível fundido pelo suplente do carro do cliente e não tocou sequer na cablagem...
Outra das oficinas visitadas colocou o tubo no sitio...e cobrou a mudança de óleo e filtros do carro...
E por fim houve uma oficina que cobrou a substituição do tubo, que não realizou, e ainda devolveu ao cliente um tubo de borracha usado, de um automóvel diferente, indicando que era o que tinha sido substituído...
Eu sei que há mecânicos sérios...mas cá se fazem, cá se pagam!



Ao que parece, um mecânico de Coimbra foi mudar o óleo à zona de Ílhavo...mas além de não ter trocado o referido fluido, viu-se obrigado a pagar uma conta bem maior! 

Sem comentários:

Enviar um comentário